Amuvi conclui estudos para mudança do estatuto

A comissão de prefeitos nomeada para estudar e promover alterações no estatuto da Associação dos Municípios do Vale do Ivaí (Amuvi) concluiu ontem a fase preliminar dos trabalhos. (Foto: Internet)

Os prefeitos de Jandaia do Sul, Benedito Púpio (PSC); de Rosário do Ivaí, Ilton Kuroda (PSC); e de Ariranha do Ivaí, Augusto Cicatto (PT), avaliaram os principais pontos do estatuto, que precisavam de alterações visando uma adequação à legislação atual.

O grupo, que também é composto pelos prefeitos de Bom Sucesso, Raimundo Severiano de Almeida (PSDB), e de Rio Branco do Ivaí, Gerôncio Rosa (PTB), vinha trabalhando na reformulação do documento há quarenta dias.

“Tivemos hoje (ontem) uma reunião mais conclusiva das alterações necessárias e até imprescindíveis, para que em breve a Amuvi possa se habilitar a firmar convênios, obter recursos de empresas estatais e até formar consórcio regional para obras e serviços”, informou Kuroda.

Ao final do dia, os prefeitos de Jandaia do Sul, de Rosário do Ivaí e de Ariranha do Ivaí se reuniram com o prefeito de Apucarana e presidente da Amuvi, Beto Preto (PSD), para um breve relato do trabalho realizado. Também participaram o coordenador regional da Amuvi, Ednei Mansano, e o advogado Giovani Rizzi, que colaborou na orientação jurídica aos prefeitos, na adequação do estatuto.O presidente da Amuvi, Beto Preto, conforme já havia argumentado em reunião realizada em agosto, em Jandaia do Sul, reiterou que o documento que norteia as ações da entidade foi formatado em junho de 1969.

“Havia diversas inconformidades e entraves em relação à legislação atual, e por essa razão obtivemos a aprovação unânime dos prefeitos para realizar um estudo e promover mudanças necessárias”, lembrou Beto Preto.

Conforme Beto Preto, são indispensáveis ajustes e atualizações, para que a associação adote um perfil idêntico ao de outras entidades similares, tais como a Amop (Associação dos Municípios do Oeste do Paraná), sediada em Cascavel, e da Amusep (Associação dos Municípios do Setentrião Paranaense), sediada em Maringá.

“Isso é indispensável para que a Amuvi possa criar consórcios, firmar parcerias com empresas públicas e privadas e também para que possa se habilitar a receber recursos governamentais”, justificou.Uma nova reunião da Amuvi será convocada para o dia 9 de novembro, em Apucarana ou Jandaia do Sul, para que as alterações sejam apresentadas em assembleia, discutidas e votadas pelos prefeitos.